"Porque juventude são outros Papos!"

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

A harmonia foi pro brejo! - Por Heverson Castro


Publicado no blog do Heverson Castro

Não se fala outra coisa nos bastidores da política amapaense. O assunto da vez é a "briga" de Waldez com o poder legislativo estadual. Até mesmo no twitter ocorreu uma conversa entre o deputado Bala Rocha (PDT) e o deputado Camilo Capiberibe (PSB).

Bala tentou justificar a posição de Waldez Góes em recorrer ao judiciário para manter os vetos, mas não conseguiu ser convincente em seus argumentos.. De outro lado, Gilvam Borges abre a sua boca e dispara contra Pedro Paulo, com o objetivo claro de mandar um recado à Waldez. O senador aliado de Sarney está um mar de mágoas com o seu amigo de harmonia por conta da exoneração de seu fiel escudeiro da CAESA.

Jorge Amanajás tem muito poder na Assembléia Legislativa e conta com a simpatia da oposição para derrubar os vetos de Waldez ao orçamento do estado em 2010. Mas há quem diga que isso é um trunfo contra seu adversário político Pedro Paulo (PP), já que o vice-governador poderá assumir o governo caso Waldez decida concorrer ao senado.

Tenho a plena convicção de que Waldez não vai querer ficar sem mandato e se lançará sim candidato ao senado, em uma chapa governista e em aliança com Pedro Paulo. Se Waldez sair candidato e não apoiar Pedro Paulo, poderá cometer um suicídio, já que não contará com o apoio da máquina do governo.

Outra candidatura que faz parte da base de sustentação política do senador Sarney é a de Lucas Barreto (PTB), que já teve o apoio declarado do coronel midiático, Gilvam Borges (PMDB). Nos bastidores o comentário é que o coronel Sarney já decidiu apoiar Lucas Barreto.

Ainda no campo governista, mais três deputados federais (Dalva, Milhomem e Lucenira) anunciaram a formação de um bloco com o objetivo de barganhar eleitoralmente e manter os atuais mandatos. Mesmo sabendo que há divergências dentro do PT, quanto a forma isolada que esse bloco foi anunciado.

O fato é que governo Waldez (PDT) se tornou refém do discurso de que a harmonia dos poderes é salutar para a convivência democrática das instuições, pois o grande trunfo do PDT é desbancar a oposição (PSB), colocando o selo irresponsável de que no governo anterior a briga entre os poderes prejudicava o desenvolvimento do estado. Waldez não enfrenta a oposição de um charlatão como Fran Jr. na atual conjuntura.

A esquerda não deve se empolgar tanto com o desmoronamento do muro da harmonia. Se Waldez e Sarney em 2006 tiveram capacidade política de construir uma grande coalizão política com diversos partidos, com certeza essa possibilidade em um eventual segundo turno não está descartada, já que todos os grupos políticos não desejam que a esquerda volte a governar o estado em 2011.

Os poderosos do estado podem até ceder um de seus dedos, mas não irão em hipótese alguma perder o anel do poder. O racha está consolidado, não adianta o governador Waldez fazer vista grossa e mentir que está tudo bem entre os poderes, pois a base governista tem três nomes que irão disputar o trono do setentrião em outubro.


Heverson Castro é blogueiro e escreve diariamente em www.heversoncastro.blogspot.com

 

--
Seguir LUTANDO, desejar VENCER e conquistar o NOVO!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

É sempre bacana trocar papo com e sobre a juventude!